Rio 2016

Novo prefeito do Rio terá de enfrentar crise financeira para administrar a herança olímpica e completar a gigantesca reforma urbana do antecessor. Diz que fará "governo técnico" e já avisa que nem todas as obras serão continuadas.


Desta vez, a recém-inaugurada estrutura viária e de transporte público vai funcionar integralmente e a cidade terá vida praticamente normal durante as competições

(Foto: Rio 2016/Alex Ferro)


Apesar de episódios de violência e problemas de estrutura, Rio causa boa impressão a visitantes, comércio ganha e sucesso da abertura ajudou no índice de aprovação, segundo pesquisa

(Foto: Rogério Frazão/Ag. Brasil)


Sete entre dez habitantes do planeta assistirão imagens dos Jogos Olímpicos. A previsão é de 5 bilhões de telespectadores. Globo montou estúdio futurista no Parque Olímpico. Record e Band também vão fortes para o evento.


Da segurança ao encanamento, faltando 10 dias para a abertura dos Jogos, Rio de Janeiro enfrenta a crítica das delegações estrangeiras e dificuldades para deixar tudo em ordem


A “arquitetura nômade” é um dos diferenciais para que os ginásios dos Jogos Olímpicos sejam utilizados pela população depois das competições até como escolas


Realizar direito as Olimpíadas é boa oportunidade para o país exibir virtudes. Diretor de comunicação do Comitê Organizador diz que, no final, imagem brasileira vai ganhar.


Investimento pesado em alternativas ao metrô, como BRT e VLT, pretende atender mais de 60% dos cariocas com modais de alta capacidade, o triplo de há sete anos


Organização garante que apesar do problemas da economia os custos estão dentro do previsto, boa parte dos recursos veio da iniciativa privada e instalações serão úteis à cidade


A cidade mais famosa do país passa por reforma completa, como já ocorreu duas outras vezes nos últimos 110 anos. Agora, o objetivo é levar o carioca de volta ao centro.


De projetos de engenharia a água de coco, empresas de vários setores faturam com a Olimpíada e contam com o movimento das competições para compensar recessão