PINTOU QUADRA NO MARKETING DOS JOGOS

Rio 2016

Empresa de tintas lança projeto que cria instalações esportivas e artísticas ligadas às Olimpíadas em pequenos espaços “garimpados” no meio da favela

De São Paulo - Um dos principais acessos à favela Santa Marta, no Rio, agora tem uma pequena quadra de basquete. Numa viela, foi improvisada uma pista de atletismo. A pracinha que não tinha brinquedo virou quadra de hóquei. Tem também uma mesa de pingue-pongue e espaço para golfe em outros recantos. Essas modalidades, que estarão brilhando nas competições dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em agosto e setembro, subiram o morro, numa criativa ação de marketing institucional das Tintas Coral, controlada pela multinacional holandesa Akzo Nobel.

São nove instalações prontas, que foram “garimpadas” por meio do projeto “Tudo de cor para você”, que a empresa desenvolve desde 2009 – o primeiro projeto foi a pintura de lotes de casas no bairro do Bixiga, em São Paulo. Hoje já são mais de 8 mil imóveis pintados pelo país, em campanhas que avançaram pelo Pelourinho, em Salvador, rua São Bento, em Olinda, e bairros de cidades como Porto Alegre, Fortaleza, Florianópolis, Parati, Belo Horizonte e Ouro Preto, entre outras.

Mesa de tênis de mesa recém-instalada: materiais para as práticas esportivas são guardados por vizinhos
Mesa de tênis de mesa recém-instalada: materiais para as práticas esportivas são guardados por vizinhos (Foto: divulgação)

No morro Santa Marta, o projeto desenvolve pintura comunitária desde 2012 e mais da metade das 639 edificações do morro já estão renovadas – além das casas, muros do bairro receberam pinturas de artistas. No caso do projeto de criação de instalações esportivas para a comunidade, a empresa trabalha em parceria com a agência de publicidade NBS e a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude da cidade. Com a ajuda de um designer, o projeto encontrou espaços para outros três esportes: rúgbi, vôlei e o goal ball (modalidade paralímpica). E a expectativa do projeto é, até o início dos Jogos, criar mais três espaços de diversão e arte.

 “Tivemos uma experiência na Copa, quando aproveitamos o costume do brasileiro de pintar suas ruas de verde amarelo e levamos cor para muitos bairros. Desta vez decidimos aproveitar o interesse das pessoas por esportes olímpicos, que muitas vezes parecem distantes da realidade dos moradores, para criar esses espaços esportivos e artísticos ao mesmo tempo e oferecê-los principalmente às crianças da comunidade”, resume Marcelo Abreu, gerente de marketing institucional da Akzo Nobel e líder do projeto.

Pintura criou pista de corrida numa viela do Santa Marta: misto de instalação esportiva e arte
Pintura criou pista de corrida numa viela do Santa Marta: misto de instalação esportiva e arte (Foto: divulgação)

A iniciativa de pintura comunitária da Coral se desenvolve sempre em colaboração com os moradores dos bairros, que precisam aceitar e participar da ideia. Em seguida, a empresa oferece treinamento para que a pintura seja bem feita (preparação e limpeza das paredes, antes de usar a tinta) e, finalmente, com a inclusão de voluntários, que trabalharam junto com pessoas da comunidade, a pintura é executada.

No caso das “quadras” de esportes, a equipe do projeto e o designer responsável pela criação estética dos espaços entraram em acordo com os moradores antes de providenciar as instalações. E todos os equipamentos para as práticas foram fornecidos à comunidade, ficando sob a guarda de um vizinho de cada um dos espaços (bolas de rúgbi, tacos para o hóquei e raquetes e bolinhas de pingue-pongue, por exemplo).

“Iniciativas como essa são importantíssimas para promover a inclusão social. Além disso, as crianças e jovens dessas comunidades estão tendo a oportunidade de conhecer novas modalidades esportivas e de estarem mais próximas desse momento olímpico que o Rio vive”, diz o Secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral.

Quadra de rúgbi com a bola oficial: até agora, são sete espaços esportivos, mas empresa quer chegar a dez
Quadra de rúgbi com a bola oficial: até agora, são sete espaços esportivos, mas empresa quer chegar a dez (Foto: divulgação)

Para quem sempre só praticou futebol, a oportunidade de contato com novos esportes gerou curiosidade e interesse. José Luiz de Oliveira, que é professor da escolinha do Santa Marta, decidiu participar do novo projeto incentivando seus alunos às práticas e agora pretende ensinar algumas das modalidades olímpicas. “É uma oportunidade incrível para os meninos e meninas daqui do morro, que só conhecem o futebol e sentem muita falta de locais para diversão dentro da comunidade. Ou eles estão no campo de futebol ou não tinham o que fazer. Agora vão ter”, opina Oliveira.

Marcelo Abreu, gerente de marketing e um dos idealizadores do projeto no Santa Marta
Marcelo Abreu, gerente de marketing e um dos idealizadores do projeto no Santa Marta (Foto: divulgação)

“O projeto usa a cor para dar vida aos lugares que ninguém enxergou como um espaço para esportes. Com as cores, demarcamos os locais e criamos as novas quadras”, diz Marcelo Abreu. Para disseminar a ideia da prática de esportes em espaços comunitários, a Coral criou o site www.quadrasinesperadas.com.br para que a experiência do Santa Marta possa ser reproduzida em outros lugares do país. “A gente quer incentivar a prática dos esportes além do futebol nas comunidades, incentivando meninas e meninos de todo o País”, completa a diretora da NBS, Aline Pimenta.